domingo, 27 de julho de 2014

CUIDADO: 20 PONTOS NA CARTEIRA DE MOTORISTA PODE CAUSAR A PERDA DA CARTEIRA DE HABILITAÇÃO

Sim e não. Ao completar 20 pontos, o condutor é notificado pelo Detran e é aberto um processo administrativo com duas chances de defesa, perante a Junta Administrativa de Recursos de Infrações (Jari) em primeira instância e o Conselho Estadual de Trânsito (Cetran) em segunda. E enquanto isso, o condutor dirige normalmente.

Se não conseguir se inocentar, depois de tomar ciência do indeferimento de seus pedidos no Cetran, o motorista tem 72 horas para entregar a carteira, que é suspensa. O período de suspensão é determinado ao final do processo, mas pode variar de um a 12 meses. Enquanto isso, o motorista não pode dirigir e tem que fazer um curso de reciclagem e ser aprovado com 70% de aproveitamento. Feito isso e passado o período de suspensão, a carteira é devolvida e tudo volta ao normal.

Quem não pegou a carteira, assim como em qualquer situação de encerramento desse tipo de processo, tem o documento bloqueado no sistema e se for pego dirigindo pode ter a habilitação cassada, além do carro apreendido. É importante lembrar que esse tipo de processo não ocorre somente nas situações em que o condutor completa 20 pontos. Há algumas infrações gravíssimas (como dirigir alcoolizado, por exemplo) que basta serem cometidas uma vez para gerar a possibilidade de suspensão.

Notificação
Outra curiosidade é sobre o prazo para o recebimento da notificação que vai dar origem ao processo. Quando o motorista completa 20 pontos na carteira, eles não mais caducam depois de um ano (em condições normais, a cada 365 dias completados de uma infração, os pontos expiram). Ao contrário, vão sendo acumulados até o transcorrer do processo administrativo. O problema é que muitas vezes esse processo demora para ser iniciado, pois o Detran tem prazo de cinco anos para notificar os condutores. Por isso, muitas vezes, ao completar 20 pontos o condutor não é notificado de imediato, ficando a sensação de que ficará impune. Mais dia, menos dia, segundo o Detran, o processo será iniciado.

SAIBA MAIS
Passo a passo em como proceder caso atinja os 20 pontos:
- Ao atingir 20 pontos, condutor é notificado pelo Detran e é aberto um processo administrativo;
- Há duas chances de defesa, perante a Junta Administrativa de Recursos de Infrações em primeira instância e o Conselho Estadual de Trânsito em segunda;
- Se não conseguir se inocentar, depois de tomar ciência do indeferimento, motorista tem 72 horas para entregar a carteira, que é suspensa;
- Período de suspensão é determinado ao final do processo, mas pode variar de um a 12 meses;
- Enquanto isso, o motorista não pode dirigir e tem que fazer um curso de reciclagem e ser aprovado com 70% de aproveitamento;
- Feito isso e passado o período de suspensão, a carteira é devolvida e tudo volta ao normal.

REFLETIR

“Experimenta a infelicidade da ruína aquele cujo procedimento não se ajusta à natureza dos tempos.”
Maquiavel

ELEIÇÃO EM MINAS: PIMENTEL AZUL/PIMENTA DA VEIGA VERMELHO

Pode ser só coincidência, mas é interessante notar que Fernando Pimentel e Pimenta da Veiga, candidatos do PT e do PSDB ao governo de Minas, respectivamente, apostam em cores que remetem mais aos rivais do que a eles próprios. O material de campanha de Fernando Pimentel traz o nome do candidato em azul, cor tradicionalmente usada por candidatos tucanos. Suas peças escondem o vermelho do Partido dos Trabalhadores. Por outro lado, a campanha de Pimenta da Veiga, embora use o amarelo e o azul tucano, preferiu apresentar o nome do candidato justamente na cor predominante no partido adversário. Considerando que até os nomes são parecidos, dá até para o eleitor se confundir entre os dois candidatos quando olha só as peças...




 

CAMPOS E AS VELHAS RAPOSAS

campos MG
O Globo – No ato de lançamento da campanha de Tarcísio Delgado, 78 anos, um veterano da política mineira, candidato ao governo de Minas, Eduardo Campos (PSB) voltou a afirmar que sua candidatura representa a “quebra” da polarização entre PT e PSDB, partidos que, segundo ele, “governam cercados da velha política”.
Em busca de votos no reduto de Aécio Neves e segundo maior colégio eleitoral do país, o presidenciável e a vice Marina Silva (Rede) se encontraram com lideranças da chapa em Juiz de Fora (MG) na tarde deste sábado. “O Brasil só vai retomar o equilíbrio quando a gente inverter a lógica da política que é executada em Brasília para os políticos e para os partidos”, disse o presidenciável, que postou link com trecho da coletiva em seu perfil no Twitter

ELEIÇÃO EM MINAS: O SILÊNCIO DAS PESQUISAS


silencioAntes e depois do anúncio dos concorrentes ao pleito choveu resultados de pesquisas, mas agora os institutos entraram numsilêncio obsequioso. Nada de amostragens qualitativas ouquantitativas. Os números viraram segredo de estado.

ELEIÇÃO: PRESTAÇÃO DE CONTA

Os candidatos, partidos políticos e comitês financeiros têm de 28 de julho a 2 de agosto para entregar a primeira parcial da prestação de contas de campanha à Justiça Eleitoral (JE). Já a segunda parcial deverá ser apresentada de 28 de agosto a 2 de setembro. Ambas deverão conter a discriminação dos recursos em dinheiro ou estimáveis em dinheiro para financiamento da campanha eleitoral e dos gastos que realizaram, detalhando doadores e fornecedores.
A divulgação dos dados pela Justiça Eleitoral da primeira parcial será no dia 6 de agosto, e da segunda parcial, no dia 6 de setembro. Nos casos em que os candidatos, partidos políticos e comitês financeiros não encaminharem as prestações de contas parciais, a Justiça Eleitoral divulgará os saldos financeiros, a débito e a crédito, dos extratos bancários enviados pelas instituições financeiras.

DISPUTA

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divulgou na terça-feira (22) o perfil dos candidatos às eleições de outubro. Segundo o tribunal, 24,9 mil candidatos vão disputar 1.709 vagas para os cargos de deputado federal, estadual e distrital, senador, governador e presidente da República, além de suplentes para o Senado e vices. As informações são da Agência Brasil.

ELEIÇÃO MINEIRA: FALTA PROJETO

Os principais candidatos ao governo de Minas Pimenta da Veiga (PSDB) e Fernando Pimentel (PT) dividem seus discursos entre a defesa dos projetos próprios de seus partidos e a crítica de ações e políticas mantidas pelos governos das legendas adversárias. A mistura do ataque com a defesa dificulta a identificação da posição que os candidatos têm em relação aos principais programas em execução no Estado. As propostas de continuidade, adaptação ou extinção dos programas não estão claras nos discursos e nas plataformas de governo.

ELEIÇÃO MINEIRA:

Foto
PUBLICADO EM 24/07/14 - 03h00

Além da concorrência nas urnas, os dois principais candidatos ao governo de Minas, Fernando Pimentel (PT) e Pimenta da Veiga (PSDB), também estão disputando quem conseguirá inovar mais e, consequentemente, atrair a atenção dos eleitores. Tucanos e petistas criaram no Estado equipes próprias para pensar e criar estratégias de interação com a população mineira. Cada um deles, à sua maneira, está colocando em prática ideias desenvolvidas há alguns meses no Estado.

A campanha de Pimentel já tem no ar pelo menos três formas de comunicação direta com o eleitorado. Mais do que a criação de perfis no Facebook e Twitter, eles já colocaram em funcionamento o site da campanha, que permite o envio de perguntas diversas ao petista. A promessa é que todas as questões sejam respondidas e algumas incorporadas ao programa de governo.

Um aplicativo para celular chamado “melhorpravc” também foi disponibilizado para download grátis. Com ele é possível gravar vídeos e enviar fotos com sugestões para a campanha, que são incorporadas à pagina oficial do petista. Ainda foi pensado um Instragram para Pimentel. Nele, quem quiser declarar apoio ao candidato pode compartilhar suas imagens com a hashtag “souPimentel”.

“Estamos desenvolvendo várias outras ideias. É provável que a gente crie ferramentas em conjunto com a campanha nacional da presidente Dilma Rousseff”, explica um integrante da equipe de conteúdo do PT.

A campanha tucana também quer inovar na forma de conquistar eleitores. Perfis próprios de Pimenta da Veiga foram criados no Twitter e Facebook, mas também no Flickr e Instagram – ferramentas usadas para compartilhamento de imagens do candidato.

Mas as principais inovações na forma de contato com a população estão sendo desenvolvidas pela ala jovem do PSDB. Segundo o coordenador do comitê da juventude da campanha, Michell Tuler, uma estratégia já colocada em prática são os grupos regionais de WhatsApp.

AÉCIO SE RECUSA FALAR SOBRE O ESCÂNDALO DO AEROPORTO

O candidato à Presidência pelo PSDB, Aécio Neves, se recusou novamente a responder se já usou o aeroporto da cidade de Cláudio (MG), construído em um terreno que pertenceu ao seu tia-avô Mússio Guimarães Tolentino e ainda que não foi homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). 


AÉCIO: SITUAÇÃO COMPLICADA

segunda-feira, 14 de julho de 2014

COPA DO MUNDO: OS MELHORES

melhor copa
Goleiro campeão do mundo, o alemão Manuel Neuer, que em muitos jogos saiu da área para defender, e tocar a bola para seus companheiros, recebeu o Troféu Luva de Ouro, por ter sido eleito o melhor goleiro da Copa. O argentino Messi, de cabeça baixa, recebeu o Troféu Bola de Ouro, como o melhor jogador do mundial. Eleito várias vezes o melhor jogador do mundo, o troféu de hoje não animou o craque argentino.
Foi a quinta vez consecutiva que o melhor jogador da Copa não é da seleção campeã. Messi marcou quatro gols durante o campeonato, mas não teve uma boa atuação contra a Alemanha. Além de Neuer e Messi, jogadores que não estavam presentes na partida de hoje receberam prêmios. O colombiano James Rodrigues, a Chuteira de Ouro, por ser o artilheiro da Copa, com seis gols, e o francês Pogba, eleito o melhor entre os jogadores mais jovens. A seleção da Colômbia recebeu o Prêmio Fair Play, apesar do incidente que tirou Neymar da Copa.

CONGRESSO: RETOMA OS TRABALHOS

congresso vazio
Curtindo uma ressaca pós-Copa do Mundo no Brasil, deputados e senadores devem retornar ao Congresso nesta semana antes de mais uma provável paralisação das atividades – o recesso parlamentar a partir do dia 18, o que depende da aprovação da lei de diretrizes orçamentárias (LDO) para 2015. Na Câmara, os deputados poderão votar nesta segunda-feira (14), em sessão extraordinária, projeto apresentado pela oposição para cancelar os efeitos do decreto presidencial que prevê a criação da política nacional de participação social.
Os oposicionistas argumentam que o decreto invade prerrogativas do poder Legislativo. Os deputados também precisam votar a medida provisória que altera a lei de comercialização de energia elétrica e normas sobre leilões para o setor elétrico. Há previsão de outra sessão extraordinária nesta segunda para análise de pedidos de urgência para oito projetos e tentativa de votação de 19 propostas. No Senado, três medidas provisórias trancam a pauta de votações da Casa — a que autoriza o Banco Central a ceder dois imóveis à companhia de desenvolvimento urbano da região do porto do Rio de Janeiro, a que cria, em caráter temporário, funções comissionadas de grandes eventos e extingue funções comissionadas técnicas no âmbito da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça e a que abre crédito extraordinário de R$ 5,1 bilhões a órgãos do Executivo. Essas medidas estão na agenda do Senado para terça-feira.

FELIPÃO DEIXA A SELEÇÃO

felipao croacia
Depois do fiasco diante dos holandeses no Mané Garrincha, na noite de sábado, Felipão, como prometeu, entregou o cargo de técnico da Seleção. A CBF oficializará a saída do treinador e de toda a comissão técnica nesta segunda-feira. O anúncio ocorre após dois vexames consecutivos da Seleção na Copa. Na semifinal, levou 7 a 1 da Alemanha, no Mineirão. E na disputa de terceiro lugar, contra a Holanda, também foi goleada por 3 a 0.
Felipão voltou ao comando da Seleção em 2012, substituindo Mano Menezes. No ano seguinte, foi o técnico do tetra na Copa das Confederações, quando derrotou a Espanha por 3 a 0 no Maracanã. Em seu retrospecto desde que retornou ao cargo, Felipão acumulou 29 jogos, 19 vitórias, seis empates e quatro derrotas. Se sair logo, a CBF pode recorrer a Alexandre Gallo, observador da Seleção e técnico da equipe sub-20. Gallo teria ainda a desculpa do projeto da Olimpíada de 2016, no Rio, competição em que o Brasil jamais venceu e jamais levantou o ouro.

A COPA DAS COPAS

:
Contrariando discurso pessimista, Brasil realizou Copa das Copas, com muita qualidade em organização, aeroportos funcionando sem problemas e transporte público a contento; estádios foram concluídos e não registraram qualquer incidente; manifestações foram insignificantes; hospitalidade do brasileiro foi marcante; números da economia bateram recordes, principalmente os relacionados ao setor de turismo; país mostrou capacidade para sediar grandes eventos; sucesso da Copa cria expectativas melhores para as Olimpíadas em 2016, no Rio de Janeiro; presidente Dilma Rousseff garante que o país sediará os jogos de 2016 "com a mesma competência e hospitalidade"


JORNAL DEFATO: ALCIDES DINIZ É CANDIDATO A DEPUTADO ESTADUAL



Conforme previsto em matérias publicadas no Jornal DeFato, o vazantino Alcides Diniz, filiado no Partido Popular Socialista (PPS) registrou sua candidatura a Deputado Estadual pela Coligação “A Voz de Minas” (DEM / PSDB / PP / PSD / PPS). Alcides Diniz da Silva, 61 anos, nasceu em Vazante (MG). É economista e servidor de carreira da Seção Judiciária do Distrito Federal, inclusive exerceu o cargo foi de secretário-geral do CJF. Também foi presidente da Associação dos Servidores da Justiça Federal de 1981 a 1989 e prefeito municipal de Vazante (MG), de 1997 a 2000. Seu número é 23114

domingo, 13 de julho de 2014

LEI DA FICHA LIMPA

20140604105917_cv_URNAURNApontape_no_traseiro_gdeNo seu aniversário de quatro anos de vigência, a Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar nº 135/2010) será aplicada pela primeira vez em eleições gerais. Sancionada em 4 de junho de 2010, a regra contou com o apoio de 1,3 milhão de assinaturas para sua aprovação pelo Congresso Nacional.
A legislação prevê 14 hipóteses de inelegibilidade que impedem a candidatura de políticos que tiveram o mandato cassado, de condenados em processos criminais por um órgão colegiado ou dos que renunciaram aos seus mandatos para evitar um possível processo de cassação. A punição prevista na Lei é de oito anos de afastamento das urnas como candidato.

COPA DO MUNDO: HOJE A GRANDE DECISÃO

argentina alemanha
O Globo – Imprevisíveis por natureza e irônicos em determinadas ocasiões são os caminhos do futebol. Reservado para ser o palco da redenção do futebol brasileiro, 64 anos depois da derrota em 50, o Maracanã recebe neste domingo, às 16h, sua segunda final de Copa do Mundo, tendo o Brasil como espectador.
No duelo entre Alemanha e Argentina, o país terá de escolher entre o time que humilhou os pentacampeões mundiais com os 7 a 1 da semifinal, no Mineirão, ou os rivais sul-americanos. A terceira decisão entre alemães e argentinos — uma repetição inédita em Mundiais — opõe duas seleções que chegaram até aqui por diferentes vias e em realidades absolutamente opostas.
Em busca do tetracampeonato, a Alemanha representa a consagração do jogo coletivo, do trabalho planejado de renovação do seu futebol e de um padrão de excelência: de 18 participações, foram 13 semifinais — as quatro últimas em sequência — e o recorde de oito decisões.
A bicampeã Argentina, que não passava das quartas desde 1990, na Itália, quando foi vice-campeã justamente diante da Alemanha, faz seus torcedores sonharem com a repetição de 1986, no México. Na ocasião, o pé esquerdo de Diego Maradona, gênio solitário de uma equipe mediana, derrotou os alemães. A esperança, agora, se chama Lionel Messi. Um gênio capaz de aniquilar diferenças.

ELEIÇÃO EM MINAS: CANDIDATOS NO MEIO DO POVO

Os dois principais candidatos ao governo de Minas fizeram, na manhã de hoje, um corpo a corpo para disputar o voto dos eleitores. O candidato do PT, Fernando Pimentel esteve na cidade de Vespasiano, a cerca de 30 quilômetros de Belo Horizonte, onde foi recebido pelo prefeito, Carlos Murta (PMDB). Pimentel voltou a criticar o governo estadual, dizendo que ele abandonou a cidade de Vespasiano no setor da educação.
"Há seis anos a administração municipal  doou quatro terrenos paro o governo de Minas construir escolas e até hoje nada foi feito, nem mesmo o projeto", disparou Pimentel.
 
Já o candidato tucano, Pimenta da Veiga visitou o Mercado Central, em Belo Horizonte, acompanhado do candidato a vice, Dinis Pinheiro (PP) e de Antônio Anastasia, que disputa o Senado pelo PSDB. Pimenta da Veiga destacou que recebeu diversas reclamações das pessoas que estavam no local sobre a alta nos preços dos alimentos.
 
"O combate à inflação depende de uma ação política. Compomos um lado que se preocupa com a questão fiscal", disse o candidato. Participaram da caminhada, o deputado estadual que tenta a reeleição, João Leite (PSDB), além de correligionários e militantes da juventude do PSDB.

ELEIÇÃO MINEIRA: FERNANDO PIMENTEL FALA DA DÍVIDA BILIONÁRIA DE MINAS

:
O candidato ao governo de Minas pelo PT, Fernando Pimentel, afirmou que o Executivo estadual, governado há 12 anos pelo PSDB, não teve capacidade para adotar estratégias a fim de amenizar a pressão do endividamento sobre os cofres públicos; "Minas Gerais é hoje o estado com o maior endividamento - deve estar na casa dos R$ 41, 42 bilhões (a dívida mineira hoje ultrapassa os R$70 bilhões). Uma parte disso é antiga e outra, nova", disse o petista
 

JORNALISTA SOLTA O VERBO CONTRA AÉCIO

:
Colunista da Folha associa presidenciável ao uso de cocaína; em campanha permanente contra as entidades que dirigem o futebol brasileiro, Juca Kfouri diz que Aécio Neves condena intervenção estatal no futebol por ser amigo dos que “reduziram o futebol a pó”, referindo-se à CBF, comandada por José Maria Marin; na eleição passada, Kfouri já havia insinuado agressão de Aécio à sua mulher, Letícia; baixaria desnecessária na campanha de 2014
 

quarta-feira, 9 de julho de 2014

QUINTA-FEIRA (10) FIM DO PRAZO DE IMPUGNAÇÃO

Depois da data limite para registro de candidaturas, no sábado (05), nesta quinta-feira (10) termina mais um prazo: a impugnação dos registros.

POLÍTICA: CLIMA COMEÇA A ESQUENTAR



download
Depois do fracasso da seleção a política começa  ferver. O ambiente agora vai esquentar.











segunda-feira, 7 de julho de 2014

ELEIÇÃO MINEIRA: PIMENTEL E ANTÔNIO ANDRADE NA ESTRADA


ELEIÇÃO: CRESCE O NOME DA DRA. ARIADNA


Cresce em Montes Claros e Norte de Minas a candidatura a deputada federal  da Dra. Ariadna.  Carismática, competente e admirada seu nome ganha espaço no cenário político  na disputa por uma cadeira na Câmara federal.

domingo, 6 de julho de 2014

ELEIÇÃO MINEIRA: A CORRIDA EM BUSCA DE QUASE 15 MILHÕES DE VOTOS


A corrida em busca dos votos dos cerca de 15 milhões de eleitores mineiros começa oficialmente hoje, polarizada entre dois candidatos – o economista Fernando Pimentel (PT) e o advogado Pimenta da Veiga (PSDB) – que têm em comum o fato de terem sido prefeitos de Belo Horizonte e nomes que soam parecidos. Os discursos e estratégias são completamente distintos nessa campanha, que promete ser uma das mais acirradas dos últimos tempos e uma das mais caras. 

Os candidatos informaram ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) uma previsão de gastos de R$ 138 milhões, valor 164% maior do que o custo total das eleições de 2010. Correndo por fora, mas também em busca da chancela do eleitor, estão os candidatos do PSB, o ex-prefeito de Juiz de Fora Tarcísio Delgado, e o publicitário Fidélis Alcântara, do Psol. Os nanicos também participam da eleição com os candidatos Túlio Lopes (PCB), Eduardo Ferreira de Sousa (PSDC), Cleide Donária (PCO) e André Alves (PHS). 

REFLETIR

“Eu não posso dizer o que serei amanhã. Cada dia é novo e a cada dia eu renasço.”
Paul Auster

ELEIÇÃO: FOI DADA A LARGADA

Foi dada a largada para a campanha eleitoral deste ano em todo o Brasil.
A campanha eleitoral está oficialmente liberada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a partir deste domingo (6).
Os candidatos, partidos e siglas podem usar veículos com alto-falantes das 8h às 22h. Os comícios são permitidos das 8h à 0h em todo o país.
A propaganda na internet está liberada também.
Mas quem passeia o olhar por esse mundo virtual, sabe que há muito tempo teve início esse prélio, inclusive com o surgimento de muitos fakes (endereços falsos) espinafrando partidos, candidatos etc.

AÉCIO: CHAPA REGISTRADA


aecio nunes
O PSDB registrou neste sábado (5), no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a candidatura do senador Aécio Neves à Presidência da República. A coligação da chapa tucana, que conta com o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) como vice, será chamada de “Muda Brasil”. O teto de gastos previstos no pedido de registro é de R$ 290 milhões.
Reportagem da Folha publicada neste sábado mostra que o teto de gastos dos presidenciáveis se aproxima de R$ 1 bilhão. Em 2010, o então candidato tucano à Presidência, José Serra, registrou um limite de gastos de R$ 180 milhões. Considerando a variação da inflação no período, esse valor corresponde atualmente a R$ 228 milhões. O gasto efetivo ao final da campanha foi de R$ 130 milhões (R$ 163 milhões em valores atualizado

COPA DO MUNDO: CONTUSÃO DO NEYMAR


colombiano neymar
O jogador Camilo Zuñiga, da seleção colombiana de futebol, que ontem (4), em jogada violenta, provocou uma lesão no craque Neymar, lamentou hoje em seu Instagram o ocorrido com seu companheiro de profissão. “Lamento de maneira profunda a triste lesão que Neymar sofreu durante o jogo entre o Brasil e a Colômbia”, escreveu. O colombiano continua afirmando ser inocente e que a lesão ocorreu em uma jogada normal, sem qualquer intenção de agressão ou imprudência dele. “Fiquei triste com essa situação que resultou de uma jogada normal”.
Zuñiga ainda enviou uma saudação especial a Neymar. “Te admiro, respeito e considero um dos melhores jogadores do mundo. Espero sua recuperação para que continue a ver o futebol como um esporte cheio de virtudes e qualidades, que sem dúvida, sempre pus em prática há mais de 12 anos como jogador profissional”. O colombiano também agradeceu o apoio dos brasileiros à seleção de seu país durante toda a participação na Copa do Mundo de Futebol. O incidente, ocorrido no segundo tempo da partida entre Brasil e Colômbia, provocou a fratura no processo transverso da terceira vértebra e tirou Neymar da competição.

PAPA: FIM DO TRABALHO DE DOMINGO


papa deusO papa Francisco lamentou o abandono da tradição cristã que veta o trabalho aos domingos e disse que a prática tem um impacto negativo para as relações familiares e de amizade. Francisco disse que a prioridade não deve ser da economia, mas sim das relações humanas, e que o foco não deveria estar nas relações comerciais. “Mesmo que os pobres precisem de trabalho, abrir as lojas e outros negócios aos domingos como uma forma de criar empregos não é benéfico para a sociedade”. disse o pontífice durante sua viagem a Molise, uma região agrícola no sul da Itália com alto índice de desemprego, realizada neste sábado. “Talvez seja a hora de nos perguntarmos se trabalhar aos domingos é uma liberdade verdadeira”, questionou Francisco.
O papa também encorajou os pais a passar mais tempo com seus filhos e a brincar com as crianças. O líder, de 77 anos, parece ter se recuperado dos problemas de saúde que o levaram a cancelar compromissos nos últimos dias. Ele voou de helicóptero para Molise para um dia cheio de atividades, como um almoço com pessoas pobres e a visita a uma prisão. Sem dificuldades para se movimentar, o pontífice sorriu com frequência enquanto saudava a multidão. O comando da Igreja Católica informou que os problemas de saúde do papa foram leves, mas não deu detalhes. Francisco retorna para o Vaticano no começo da noite do sábado e deve passar o domingo por lá.

COMEÇOU A CAMPANHA ELEITORAL (06)

Hoje, enfim, começa a campanha eleitoral.Os candidatos já podem fazer comícios, reuniões públicas, carreatas, caminhadas e bater à sua porta em busca do voto.

sexta-feira, 4 de julho de 2014

EDUARDO CAMPOS NÃO EMPOLGA O NORDESTE

campos marina nordeste
Josias de Souza destaca que um dos dados mais surpreendentes das últimas pesquisas é o desempenho pífio do nordestino Eduardo Campos na região Nordeste. Hoje, segundo o Datafolha, ele amealha nesse pedaço do mapa 11% das intenções de voto —um índice apenas dois pontos acima dos 9% que obtém em todo o país. Para quem governou Pernambuco por dois mandatos é pouco, admitem até os seus correligionários.
A inanição vira constrangimento quando se verifica que Campos está tecnicamente empatado no Nordeste com o mineiro Aécio Neves, a quem o Datafolha atribui 10%. O sonho de destronar Dilma Rousseff na região virou pesadelo. Cavalgando os programas sociais do governo, sobretudo o Bolsa Família, a candidata de Lula arrasta, hoje, 55% dos votos dos nordestinos.
Nas suas andanças pelos Estados do Nordeste, Campos gosta de recordar que Dilma deve sua eleição aos nordestinos, que lhe presentearam, em 2010, com uma dianteira de 10,7 milhões de votos em relação a José Serra, então candidato do PSDB. “Agora, ela quer levar nossos votos de novo”, disse Campos em recente viagem à Bahia. “Não terá! Dessa vez os nordestinos já têm em quem votar”. Por enquanto, esse tipo de discurso não colou.
O quadro desastroso da Copa do Mundo no Brasil já havia sido pintado pela oposição: caos nos aeroportos e nas estradas, manifestações violentas e uma onda crescente de insatisfação nas ruas. A realidade, porém, acabou se mostrando outra, o que obrigou os políticos contrários ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT) a mudarem o discurso e a postura.

Se até poucos dias antes do início do Mundial o mais comum eram as declarações pessimistas pregando o caos no país, agora o clima de patriotismo parece ter chegado até os mais críticos ao governo. As falas negativas dos políticos sobre o país pararam de ser divulgadas, dando lugar a fotos com roupas verde-amarelas nos estádios e nas torcidas organizadas com amigos e familiares.
Os exemplos são muitos (veja quadro abaixo). Entre as lideranças nacionais, ainda em abril, o senador José Agripino (DEM) previu que os torcedores não chegariam pontualmente aos estádios com os problemas de mobilidade. “Para que as pessoas consigam chegar, é preciso que essas obras (de mobilidade) estejam prontas. Lamentavelmente, não vão ficar prontas”, questionou o presidente nacional do DEM. Menos de dois meses após a declaração, no último dia 23, o senador divulgou foto em que aparece na torcida pelo país. “Vamos lá, Brasil! Estamos todos na torcida!”, postou em seu perfil no Twitter.

COPA FAZ DILMA CRESCER


O quadro desastroso da Copa do Mundo no Brasil já havia sido pintado pela oposição: caos nos aeroportos e nas estradas, manifestações violentas e uma onda crescente de insatisfação nas ruas. A realidade, porém, acabou se mostrando outra, o que obrigou os políticos contrários ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT) a mudarem o discurso e a postura.
 

Se até poucos dias antes do início do Mundial o mais comum eram as declarações pessimistas pregando o caos no país, agora o clima de patriotismo parece ter chegado até os mais críticos ao governo. As falas negativas dos políticos sobre o país pararam de ser divulgadas, dando lugar a fotos com roupas verde-amarelas nos estádios e nas torcidas organizadas com amigos e familiares.
Os exemplos são muitos (veja quadro abaixo). Entre as lideranças nacionais, ainda em abril, o senador José Agripino (DEM) previu que os torcedores não chegariam pontualmente aos estádios com os problemas de mobilidade. “Para que as pessoas consigam chegar, é preciso que essas obras (de mobilidade) estejam prontas. Lamentavelmente, não vão ficar prontas”, questionou o presidente nacional do DEM. Menos de dois meses após a declaração, no último dia 23, o senador divulgou foto em que aparece na torcida pelo país. “Vamos lá, Brasil! Estamos todos na torcida!”, postou em seu perfil no Twitter.
Em Minas, alguns deputados de oposição ao governo federal também mudaram de discurso, pelo menos no que diz respeito à Copa. “O povo quer saúde, educação, e o governo gasta bilhões com a Copa”, discursou o deputado federal Domingos Sávio (PSDB) em maio. Na estreia do campeonato, porém, o tucano fez questão de divulgar sua torcida pela seleção. “Vamos ganhar esta Copa e nos unir ainda mais para derrotar os corruptos”, afirmou.
O comportamento dos presidenciáveis não é diferente. Eduardo Campos (PSB) e Aécio Neves (PSDB) fizeram ao longo do primeiro semestre deste ano discursos contrários à realização do torneio e destacaram a “incompetência” do governo federal. Com os problemas minimizados, o foco passou a ser a torcida pela seleção.
Para o cientista político da Universidade de Brasília (UnB) Antônio Flávio Testa, a Copa do Mundo somente dará munição à oposição se o Brasil for eliminado nos próximos dias. “Se o Brasil sair, pode ser que haja um mau humor momentâneo da população. Isso poderá ser o pontapé inicial para começar a campanha e para a remontagem do discurso da oposição. Eles dirão que avisaram que daria errado. Da mesma forma que a derrota vai desmontar a estratégia governista”, diz.